Capo Verde

Destaques da edição 1000

Expresso das Ilhas - 3 ore 3 min fa

Na semana em que o Expresso das Ilhas comemora 1000 edições pensamos o futuro do jornalismo.

Num tempo de internet, redes sociais e instantaneidade, haverá futuro para o jornalismo ou será esta uma actividade em extinção? Quem precisa de intermediários quando pode falar em nome próprio?

Na edição desta semana temos também em destaque a entrevista com o ministro da Saúde, Arlindo do Rosário.

Em breve, embora ainda sem uma data concreta, começarão a chegar a Cabo Verde vacinas contra a covid-19, que irão permitir vacinar cerca de 20% da população. A par dessas vacinas, disponibilizadas no âmbito da COVAX, o governo está à procura de outras que permitam alargar a percentagem de pessoas imunizadas. É mais um passo na luta contra uma pandemia, que até hoje, apesar de tudo, não se tem mostrado muito letal em Cabo Verde, mas que urge continuar a ser combatida por todos. Ao tema, não raras vezes monopolizador da covid-19, juntam-se nesta conversa com o Ministro da Saúde outros temas da tutela. Vários investimentos no sector têm sido, inaugurados recentemente, tornando assim visível as apostas efectuadas ao longo dos últimos anos no sector. No final da pandemia (mas também resultado destes investimentos) Cabo Verde terá um SNS fortalecido, acredita Arlindo do Rosário.

Quinta-feira, dia 28, é assinalado o Dia Internacional da Protecção de Dados. Motivo por isso para uma conversa com o presidente da Comissão Nacional de Protecção de Dados, Faustino Varela.

Para a Comissão Nacional de Protecção de Dados de Cabo Verde (CNPD) este ano a comemoração traz uma novidade adicional, uma vez que está agendada para esta semana, no Parlamento, a discussão da alteração do regime jurídico de protecção de dados.

Em época de pandemia também a COVID-19 merece destaque nesta milésima edição do Expresso das Ilhas. Número de casos que surgiram desde o início do ano poderiam apontar para uma segunda vaga da pandemia em Cabo Verde. Jorge Barreto, Director Nacional de Saúde, prefere esperar pelo fim do mês para tirar conclusões.

A ler, também, a opinião de Eurídice Monteiro com 'Coragem para vencer na vida'.

Categorie: Capo Verde

Governo vai aprovar resolução que regulamenta o rendimento social de inclusão emergencial

Expresso das Ilhas - Mar, 26/01/2021 - 21:29

A informação foi hoje avançada à imprensa pelo ministro de Família e Inclusão Social, Fernando Elísio Freire, à margem de uma reunião com a representante residente do Banco Mundial para Cabo Verde, Eneida Fernandes.

“O Governo irá aprovar, na sexta-feira em Conselho de Ministros, a resolução que regulamenta o rendimento social de inclusão emergencial e irá fazer também uma portaria, no sentido de permitir com que as pessoas que estão nos sectores informais possam ser integrados no cadastro social único e com estas medidas estamos de facto a criar todas as condições para que os efeitos da crise económica e social sobre a economia cabo-verdiana, sobre as famílias cabo-verdianas, sejam de factos muito menores”, anunciou.

O governante regozijou-se pela inscrição de mais 18 mil famílias no cadastro social único, perfazendo um total de 29 mil famílias. Um número, conforme disse, superior aos 25 mil conforme o compromisso assumido por este governo até o fim da legislatura.

Segundo Elísio Freire, durante Dezembro e Janeiro quase 10 mil famílias já se inscreveram e está em processo em processo de pagamento todo o rendimento social de inclusão emergencial em articulação com as Câmaras Municipais.

“Estamos a fazer transferência directa para as famílias cabo-verdianas que perderam o rendimento ou que são, neste momento, muito pobres. A isto temos que juntar também outras políticas. O acesso à água de forma digna, o acesso à electricidade de forma digna, a melhoria de habitação dentro do programa PRRA, a isenção da taxa moderadora de saúde e a questão de toda a política a volta do chamado Programa Casa para Todos”, proferiu.

Elísio Freire defendeu ainda que relativamente à política social, o governo “agiu em tempo, de forma assertiva atingindo efectivamente as pessoas que precisam”.

Quanto aos 10 milhões de dólares do Banco Mundial para inclusão social, o ministro afirmou que entrará “proximamente” no tesouro cabo-verdiano.

Os beneficiários serão todas as famílias que fazem parte do B1, chamadas famílias que são extramente pobres de acordo com aquilo que são os índices internacionais, mais as famílias que fazem arte do grupo 2, que têm crianças com menos de 15 anos.

“Isto quer dizer que são as famílias que têm um rendimento, mas que pelo facto de terem uma criança o seu rendimento pode não ser suficiente para ter uma vida, diria, normal, com a criança. O governo também vai intervir nesse sentido. Se juntarmos a isso a questão da água, electricidade, da saúde, também a questão da isenção de propinas na educação, há toda uma acção concertada no sentido de permitir com que as famílias tenham acesso a bens básicos”, frisou.

Categorie: Capo Verde

2 Óbitos e 62 novos casos de COVID-19

Expresso das Ilhas - Mar, 26/01/2021 - 18:35

De acordo com os dados do Ministério da Saúde, divulgados hoje, Praia tem mais 12 novos casos num universo de 266 amostras e dois óbitos.

Ainda na ilha de Santiago, São Domingos registou um novo caso, Santa Catarina dois, São Salvador do Mundo dois e Santa Cruz dois. Mosteiros tem mais dois novos casos, São Vicente 40 e Maio um.

Com os novos casos São Vicente volta a ser a ilha com mais casos activos, 261, seguido de Praia com 243 e Santa Catarina de Santiago com 34.

O país passa a contabilizar 644 casos activos, 12841 casos recuperados, 129 óbitos, 3 óbitos por outras causas e 2 transferidos, perfazendo um total de 13619 casos positivos acumulados.

Categorie: Capo Verde

Sesta à tarde favorece a agilidade mental, segundo estudo

Expresso das Ilhas - Mar, 26/01/2021 - 17:10

Para chegar a esta conclusão, os investigadores analisaram os padrões de sono de 2.214 pessoas saudáveis com 60 anos ou mais em várias cidades chinesas. Cerca de 1.534 dormiam regularmente à tarde, entre um período de cinco minutos a duas horas, enquanto 680 não o faziam.

A partir de um teste de rastreio de demência feito aos participantes, o estudo mostrou que dormir à tarde estava associado a uma melhor consciência de local, fluência verbal e memória de trabalho.

"Além de reduzir a sonolência, as sestas do meio-dia oferecem uma variedade de benefícios, como a consolidação da memória, a preparação para a aprendizagem subsequente, o aprimoramento do funcionamento executivo e um aumento da estabilidade emocional, mas esses efeitos não foram observados em todos os casos", dizem citados pela Sky News.

Entretanto, os investigadores informam que o estudo não pôde concluir se a sesta à tarde pode prevenir a demência e o declínio cognitivo em pessoas mais velhas ou se pode ser um sintoma de demência.

"Embora outros estudos também tenham indicado uma ligação entre as mudanças na qualidade do sono, um estudo maior que analisa uma série de factores relacionados ao sono, não apenas sestas, é necessário para pintar uma imagem mais clara sobre a ligação entre demência e sono ao longo do dia", afirmou a líder da investigação da Alzheimer's Research UK, Sara Imarisio,

Descobriu-se que aqueles que faziam sestas regularmente à tarde tinham um nível mais alto de triglicéridos, um tipo de gordura encontrado no sangue, o que significava que a sesta também estava relacionada a alguns factores de risco de doenças cardiovasculares.

Categorie: Capo Verde

MpD acusa PAICV de nunca ter feito nada para negociar a integração dos cabo-verdianos

Expresso das Ilhas - Mar, 26/01/2021 - 16:28

Joana Rosa diz que o PAICV nunca fez nada para negociar a integração dos cabo-verdianos.

"Nós negociámos a primeira integração dos cabo-verdianos nos anos 90 com o governo do MpD, e fizemo-lo também de novo agora com o primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva e com o primeiro-ministro português, portanto, nós do ponto de vista da emigração, da obrigação deste governo para com a nossa diáspora temos cumprido e dissemos há dias num debate que promovemos no parlamento que foi consensual em como este governo tem cumprido com a diáspora. Este governo tem cumprido com aquilo que constitui o seu programa de governação em termos de relações externas ” explica.

Joana Rosa entende que Cabo Verde hoje tem uma relação intensa com a África, algo que não existia no passado.

"Ouvia-se falar muito de África mas em termos práticos absolutamente nada. Mas hoje temos resultados práticos em termos de parceria, de instalação de embaixada, falei na Nigéria, mas também na Guiné-Bissau. Cabo verde tem sido e continua a ser respeitado a nível internacional", avançou.

A política externa é o tema do debate parlamentar de amanhã com o Primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva.

Categorie: Capo Verde